Odontopediatria

A Odontopediatria é uma área dentro da Odontologia dedicada aos cuidados da saúde bucal de bebês, crianças e, até, adolescentes. O principal foco dessa especialidade é promover consciência sobre a importância de criar hábitos saudáveis na infância para que sejam mantidos ao longo da vida.

Ao iniciar cedo uma rotina de visitas ao odontopediatra, pais e filhos criam um vínculo de confiança com o profissional.

Na Odontopediatria, a palavra de ordem é a prevenção. Quanto mais cedo começar, melhor. Por isso, as futuras mamães podem até mesmo aproveitar a fase da gestação para receber as orientações sobre os cuidados iniciais com o bebê.

Parece cedo demais? Mas não é! O objetivo principal dos primeiros contatos com o dentista pediatra é construir uma experiência de aprendizados. Assim, você pode evitar desgastes com o tratamento corretivo de problemas já existentes. Isso é fundamental para que essa dinâmica comece livre de traumas para os pequenos.

Já para os pais, a Odontopediatria serve como um guia para percorrer e entender todas as fases da infância. Isso ocorre antes mesmo do nascimento do primeiro dentinho.

Por se tratar de um momento repleto de novas experiências, muitas dúvidas surgem. A principal delas é saber qual o momento certo de marcar a primeira visita ao odontopediatra.

Já para os pais, a Odontopediatria serve como um guia para percorrer e entender todas as fases da infância. Isso ocorre antes mesmo do nascimento do primeiro dentinho.

Já para os pais, a Odontopediatria serve como um guia para percorrer e entender todas as fases da infância. Isso ocorre antes mesmo do nascimento do primeiro dentinho.

Como a Odontopediatria pode ajudar pais e filhos?

Os primeiros meses de vida de um bebê são de constante evolução. Todas as mudanças de fase são vivenciadas de forma muito intensa. Além de muitas alegrias a cada descoberta, também são frequentes as dúvidas.

O odontopediatra ajuda pais e filhos nessa jornada. Ele é o profissional capaz de fazer uma avaliação individual de cada caso e, assim, determinar o momento certo de fazer adaptações no cotidiano.

Quando o odontopediatra identifica a necessidade de utilizar algum tipo de aparelho infantil, ele encaminha o paciente a um ortodontista.

E a Odontopediatria e a gravidez?

Os cuidados com a saúde bucal da criança começam no momento da gestação, é o chamado “pré-natal odontológico”. Esse pré-natal visa à orientação da gestante sobre os cuidados essenciais durante o período da gravidez e pós-nascimento.

Para as mamães, a ideia é fazer um check up geral. O objetivo é identificar e tomar todas as medidas preventivas necessárias para evitar o aparecimento de enfermidades bucais que possam afetar a sua saúde e a do bebê.

Nessa fase, é essencial que a gestante mantenha os seus cuidados com a higiene bucal.

Já os bebês se beneficiam do acompanhamento durante a gravidez. Esse é o momento ideal para que a mamãe receba todas as informações e orientações sobre os cuidados futuros com a criança.

Alguns especialistas defendem a importância da visita ao dentista antes mesmo da gravidez se confirmar. O motivo está relacionado ao diagnóstico precoce de doenças periodontais. São inflamações que acometem a gengiva e que, em um estado mais avançado, podem cair na corrente sanguínea e ser a causa de partos prematuros.

Quanto antes houver a identificação de possíveis riscos, melhor!

Quando deve acontecer a primeira visita ao odontopediatra?

Pensando em prevenção, a primeira visita ao odontopediatra deve ser agendada o mais cedo possível. Não há um consenso sobre quando isso deve acontecer: se antes ou depois do aparecimento do primeiro dentinho.

Entretanto, os especialistas defendem como indispensável que o bebê receba cuidados rotineiros de higienização da gengiva a partir do terceiro mês.

Por volta dos 6 meses, quando o primeiro dente começa a despontar, os cuidados também envolvem técnicas para o alívio do desconforto na gengiva, como massagens e a utilização de recursos ideais, como mordedores, por exemplo.

Outro aspecto fundamental é a higienização com escova. Esse hábito deve começar logo ao nascer do primeiro dente.

O acompanhamento do profissional de Odontopediatria irá garantir que a criança receba os devidos cuidados.

As visitas periódicas dos pequenos ao dentista também devem ser feitas a cada seis meses.

Chupetas e mamadeiras

Essa primeira fase também exige o cuidado com o uso correto de mamadeiras e chupetas. Isso porque esses itens, sem o devido acompanhamento profissional, podem causar impactos no desenvolvimento da estrutura óssea e muscular da face.

Para que não ocorram deformações, os pais devem contar com o odontopediatra para receber orientações. Elas vão desde a indicação do período de uso desses acessórios, até os tipos mais adequados para cada criança.

Cáries

Já após o aparecimento dos primeiros dentes, o uso da mamadeira traz ainda mais uma preocupação: o risco das chamadas “cáries de mamadeira”. Elas estão relacionadas à inadequada higienização bucal, após a ingestão de leite e outros líquidos a noite.

Para controlar essa situação, a odontopediatra entra com as recomendações. Elas são sobre escovação, os tipos de escova e pasta de dente mais adequadas, o momento de começar a usar o flúor e o fio dental.

Bruxismo

Outro problema, além das cáries, costuma ser o bruxismo infantil. Esse hábito involuntário de ranger os dentes, que decorre, entre outros fatores, de situação de estresse emocional.

Já os problemas ortodônticos indicam a hora de tratar de eventuais correções nos ossos e na disposição dos dentes, que apresentem deformação ou estejam em posição inadequada.

O odontopediatra pode diagnosticar e indicar o melhor tratamento.